Se perder a sua primeira aposta, a Betclic devolve-lhe o valor até 50€!   REGISTE-SE!

Mundial - Os nossos prognósticos Mundial

De 11 a 29 de Janeiro, a França recebe o Mundial de Andebol, competição maior do andebol internacional. Depois das edições de 1970 e 2001, é a terceira vez que o país Gaulês é palco destes campeonatos do mundo masculinos, para a maior felicidade dos fãs deste mítico desporto. Os melhores jogadores do mundo têm presença marcada, prontos para fazer vibrar os diferentes lugares do torneio: as cidades de Nantes, Metz, Rouen e Paris para a fase de grupos, e as de Albertville, Lille, Montpellier, mas também Paris para as fases finais. Do que se lembrar antes de apostar? Quais são os favoritos? Saberá a França conservar o seu título? E os países Lusófonos? Análise e opinião da SportyTrader.

Apostar bem no Mundial 2017 – os números chave

Para preparar as suas apostas da melhor forma no Mundial 2017, a SportyTrader realizou uma larga investigação para encontrar os números mais eloquentes. E o primeiro que se desmarca, é o fraco número de golos inscritos. Esteja ciente, que ao contabilizar as três edições do Mundial anteriores, apenas 16.6% dos encontros tiveram mais de 60 golos na primeira volta, 3% nas fases finais. Um feito marcante, que o irá impedir de apostar no “+60,5 golos”, muitas vezes promovido pelas casas de aposas. A segunda estatística a considerar, é a diferença de golos apontados entre os dois períodos. Sempre com base nas últimas edições, em 55% dos encontro houve mais golos no segundo tempo, em jogos da fase de grupos. A aposta “segundo tempo com mais golos”, muitas vezes proposto a belas quotas, à volta de 1.70, serão assim a privilegiar do 11 ao 20 de Janeiro, durante a fase de grupos. depois, tudo muda. De facto, nos confrontos das fases finais, a estatística baixa consideravelmente, e as equipas tendem a mostar-se muito mais lúcidas e eficazes no primeiro período. Somente 37% dos jogos registaram mais golos após a pausa nas últimas três edições. Do 21 de Janeiro até à conclusão do torneio, haverá que privilegiar a aposta “Mais golos no primeiro tempo”, igualmente proposta à volta de 1.70 – 1.75 em regra geral. Por fim, para os amadores das apostas nas competições, saiba que o país anfitrião costuma fazer um percurso excelente, com um título no fim, um lugar de finalista ou de semifinalista nos últimos três Mundiais. Por outro lado, o detentor do título muitas vezes tem muita dificuldade em conservar o seu troféu. Só a França o conseguiu recentemente, com as edições de 2009 e de 2011.

Mundial 2017: instruções

Para apostar sobre a competição, convém lembrar as suas bases e o seu formato geral. Primeiro, fique a saber que há no total 24 nações repartidas em quatro grupos de 6 para a disputa do título. No término dos encontros da fase de grupos, as quatro primeiras de cada grupo apuram-se para os oitavos de final. As outras disputam os lugares na classificação. Há que sublinhar igualmente que os primeiros dos grupos defrontam os apurados menos bem classificados dos outros grupos, avançando sempre pela mesma lógica. O que pode também ter uma incidência nas últimas jornadas, onde os jogos podem influenciar as classificações finais e assim, ter uma importância para o futuro do torneio. Em seguida, há o formato clássico, onde se assiste a encontros a eliminação direta, nos oitavos, quartos, meias finais, e na final. Um confronto pela terceira posição terá igualmente lugar, algum tempo antes da grande final.

Os grupos

Grupo A: a França inalcançável?

Campeões do mundo em título, os Franceses terão oposições na primeira volta frente a Polonha, Rússia, Noruega, Brasil e Japão.. Um sorteio completamente ao alcance de Didier Dinart, se bem que terão que se mostrar prudentes frente ao Polacos de Dujshebaev, terceiros em 2015, no Catar. Sob o impulso de um núcleo experiente, composto por Omeyer, Guigou, Abalo, Narcisse e pelos irmãos Karabatic, mas também de uma juventude exuberante à imagem de jogadores como Remili, Porte e Nguessan, os Bleus não deverão ter muitas dificuldades em acabar na liderança do seu grupo.

Grupo B: Espanha, a grande favorita!

Num grupo composto pela Eslovénia, Macedónia, Islândia, Tunísia e pela surpreendente Angola, os Espanhóis são claramente os favoritos do seu grupo para o primeiro lugar. Finalista do último Europeu e Campeã do mundo em 2013, a formação de Nuestros hermanos vai a França para voltar ao topo e poderá apoiar-se nos seus muitos talentos, tais como os eternos Enterrios et Aguinagalde, no talentoso Gonzalo Vargas na baliza e no prodígio Dujshebaev, filho do técnico da Polónia. Um grupo com uma enorme experiência, que será capaz de tudo nos pavilhões franceses.

Grupo C: duelo Alemanha-Croácia?

Medalhada de bronze nos Jogos Olímpicos de Rio de Janeiro e campeã da Europa em título, a Alemanha fará o seu papel de favorita neste terceiro grupo. De volta ao primeiro plano, a formação comandada por Sigurdsson será um dos outsiders mais sérios em terras gaulesas, mas deverá no entanto estar atentos ao Croatas, que integram o seu grupo. Quartos de finalistas em 2015 no Catar e terceiros do último Euro, Domagoj Duvnjak e os seus parceiros são para encarar de forma séria e darão muitas dificuldades ao Alemães. A Bielorrússia, Hungria, Arabia Saudita e Chile por seu lado, não parecerem ter muitas hipóteses.

Grupo D: os Dinamarqueses, insuperáveis?

Neste derradeiro grupo, a Dinamarca parece superior aos demais. Finalistas em 2013, os Dinamarqueses comprovaram o seu demente potencial na ocasião dos Jogos Olímpicos de 2016, com a conquista de uma medalha de ouro, mais que merecida. E muito embora as suas recentes performances no Euro e no Mundial não tivessem sido notáveis, são sem qualquer dúvida os elementos mais perigosos para a França e para a Espanha, na procura do coroamente final. A Suécia, o Egito, o Bahrein e a Argentina disputarão o segundo degrau.

A apresentação está concluída, aguardamos um grande espetáculo, para que este novo evento em França seja um êxito. Em todo o caso não se esqueça, antes de apostar, considere os diferentes conselhos enumerados mais acima, e estude bem o desafio dos encontros em função das classificações.