Betclic
 50€  GRÁTIS!
Estoril Sol Casino
 250€  GRÁTIS!
Casino Portugal
 100€  GRÁTIS!
+ de 500 EUROS DE BÓNUS OFERTADOS   SE CLICAR AQUI

Prognósticos Madrid, Espanha

Confira os nossos prognósticos do Masters 1000 de Madrid, edição 2018.


Prognósticos Masters de Madrid: Nadal recebe os seus discípulos

Só deixa migalhas para o resto do circuito ATP em terra batida. Derrotado apenas uma vez no seu piso de predileção na última temporada (Roma), o número 1 mundial iniciou o seu ano 2018 de forma ainda mais solitária do que em 2017, com dois títulos ganhos de uma maneira expeditiva - sem perder qualquer set - em Monte Carlo e Barcelona. Detentor do título deste Masters de Madrid que já conquistou cinco vez, “Rafa” vai tentar perseguir a sua subida de rendimento na capital espanhola, perante os seus adeptos. Com Roland Garros a aproximar-se e com Federer, Wawrinka ou ainda Murray ausentes, será que “El Toro” pode mesmo passar ao lado do título?

Nadal e os outros

Prognósticos Masters Madrid Ténis

O Espanhol apenas concedeu 42 jogos (games) ao longo das suas dez primeiras partidas ATP disputadas no saibro (Monte-Carlo ; Barcelona) esta temporada, confirmando o seu domínio total sobre uma concorrência que temos dificuldades em definir.

Dono do título de um Masters Madrid que venceu quatro vezes desde que a sua superfície passou de um piso duro para saibro em 2009 (totalizando cinco), Nadal pretende bisar. A seguir, o Maiorquino vai a Roma, onde havia sido domado por Thiem no ano anterior, antes de se concentrar plenamente nos internacionais de França. Olhando para a maneira impressionante com que o rei da terra batida dispõe dos seus adversários há três semanas no saibro, é difícil imaginar alguém com capacidade suficiente para lhe tirar a dobradinha na “Caja magica” madrilena.

Aposto em Rafael Nadal!
 

Mais cinco do top10 presentes

Prognósticos Madrid ATP

Se Nadal se afigura como o grande favorito à própria sucessão, contam-se vários membros do top10 a poderem guerrear para um lugar no último quarteto, isto antes de passar pelo revelador do slice espanhol.

Interrompido por um Nishikori de regresso, no quartos de final do recente Monte-Carlo, o Croata Marin Cilic (ATP 4) beneficia apesar de tudo do impasse de Roger Federer para surrupiar o estatuto de cabeça de série número 1, na frente de Zverev (ATP 3) e de Dimitrov (5). Outros dois pretendentes que teremos que acompanhar com atenção, tanto quanto Dominic Thiem.

O Austríaco mantem-se como o único - e o último - jogador a conseguir derrubar Nadal em terra batida (Roma 2017) no últimos dois anos. Pulverizado por Rafa (6-0 6-2) no quartos de final do Mónaco, o companheiro de Mladenovic veria com bons olhos o reencontro na capital espanhola, só para mostrar do que é realmente capaz.

Juan Martin Del Porto também é merecedor de atenção, depois de trepar o ranking mundial até ao sexto lugar. A descansar desde Miami (1 de Abril) para recompor de um arranque tonitruante (22v-4d, vitórias em Acapulco e Indian Wells), o gigante argentino tem todas as possibilidades de brilhar no saibro.

Conferir as odds dos outsiders

Djokovic finalmente de regresso, Nishikori também

Novak Djokovic Masters 1000 Madrid

Ainda se encontra na periferia do top10 (ATP 12), que deverá conseguir reencontrar rapidamente, mas parece estar definitivamente restabelecido definitivamente de qualquer desconforto físico.

Operado ao cotovelo há algumas semanas, Novak Djokovic apostou num regresso gradual, sem qualquer pressão. Demasiado justo fisicamente em Monte-Carlo (derrotado nos oitavos de final por Thiem) e em Barcelona (castigado na estreia por Klizan), o Sérvio encara este torneio espanhol com ambições mais assumidas. Já coroado em duas ocasiões (2011, 2016) neste importante torneio do circuito, “Nole” pretende marcar as mentes, num momento em que Roland Garros chega a passos largos. Novak vai vestir o fator de “Djoker” nesta semana madrilena, pois vai dando a ideia de que é capaz de tudo.

Numa escala menor, as performances de Kei Nishikori também merecerão destaque. Digamos que antes de ser “atomizado” - como todos - por Nadal na final de Barcelona, o pequeno dragão tombou Cilic e Sascha Zverev, ambos membros do top5. Também ele atravessou um longo período de reeducação, e conseguiu subir até ao 21° lugar mundial, procura confirmar o seu regresso ao mais alto nível.

Tento Novak Djokovic