Betclic
 50€  GRÁTIS!
Estoril Sol Casino
 250€  GRÁTIS!
Casino Portugal
 100€  GRÁTIS!
Dinheiro da sua 1ª aposta devolvido até 50€   CLIQUE AQUIi

Mundial 2018: de que continente há de chegar o vencedor?

|

Se o pontapé de saída apenas será dado no próximo dia 14 de Junho, muitas projeções já podem ser feitas. A nossa redação refletiu sobre os continentes com mais chances de dar o novo Campeão do Mundo em 2018.

Trinta e duas nações, 5 continentes e 736 jogadores: eis o que espera por si na 21a edição do Campeonato do Mundo da FIFA. Organizada na Rússia de 14 de Junho a 15 de Julho de 2018, a maior competição do planeta todos desportos confundidos, vai proporcionar um choque das culturas do futebol. O ponto comum entre seleções provenientes do mundo inteiro, será o desejo de conquistar o mais belo de todos os  troféus, convertendo-se no novo Campeão do Mundo por 4 anos. Algumas projeções já constam nas diferentes casas de apostas para apostar no Mundial, e a tendência conduz-nos para uma guerra entre as seleções europeias e latino-americanas. Será mesmo de uma dessas regiões do mundo que irá surgir o futuro vencedor da Taça do Mundo? As seleções europeias são mesmo favoritas? Será que uma nação africana poderá escrever uma inédita página de história? Eis a nossa análise.

O que nos diz a história?

Troféu Copa do Mundo

Historicamente, deve saber que são as nações europeias a comandar no palmarés do Campeonato do Mundo. Com um total de 11 conquistas, entre as quais 8 são divididas equitativamente por Alemanha e Itália, as Seleções do Velho Continente mantiveram-se em velocidade de cruzeiro nas últimas décadas, distanciando as equipas dos restantes continentes. De facto, com 9 títulos - 5 para o Brasil, 2 para a Argentina e 2 para o Uruguai - a América o Sul não está muito longe, mas quando se sabe que foram Itália, Espanha e Alemanha a serem coroadas nas últimas três edições, a cena internacional ergue-se tem tons claramente europeus.

Europa, novamente favorita

França Alemanha Mundial 2018

Nada de espantoso, quando se olha para a tendência que se desenha entre as casas de apostas, com mais ou menos 60% de seleções do top 10 a representarem a Europa. Essas dignas representantes têm quotas atrativas, a começar pela grande favorita, a Alemanha proposta a 4.75. O pódio é completado pela campeã de 1998, a França (5.00), e pela Espanha (7.00), que regressou com o troféu em 2010. Mas recuados, mas com cotações ainda mais elevadas, surgem três outsiders que não devem ser subestimados. A Bélgica (11.00), que tem evoluído muito nos últimos anos e com uma geração capaz, encontra-se na sexta posição entre os favoritos. Logo depois, surge a Inglaterra (16.00), campeã em 1966, que voltar ao primeiro plano. No oitavo favorito, é nem mais nem menos que o atual Campeão da Europa, Portugal (18.00). A Seleção das Quinas conta com o atual Bola de Ouro, Cristiano Ronaldo, e com uma mescla irresistível entre a experiência de jogadores de muitas conquistas e jovens talentos a despontarem pelas melhores ligas do continente. E os nossos especialistas, o que será que nos dizem nos seus prognósticos Mundial 2018?

O interesse de apostar na América do Sul

Brasil Copa do Mundo 2018

Se tivéssemos que nos pronunciar sem pensar nas cotações, virar-nos-íamos  sem dúvida para a vitória de uma seleção europeia, na corrida para este Mundial 2018. Agora, quando olha para as quotas dos primeiros líderes do continente sul-americano, e analisando um pouco mais as séries de conquistas do Mundial, algo nos diz que não se deve colocar essa possibilidade de parte. Primeiro porque o Brasil é o Brasil (5.00), e é um dos dois grandes favoritos da presente edição. Os Pentacampeões sobrevoaram literalmente as qualificações daquela região, e impressionaram o mundo do futebol. A Argentina (9.00), duas vezes campeã mundial, surge na quinta colocação dos favoritos. A sua tremenda linha ofensiva legitima perfeitamente essa situação. Uruguai (30.00) e Colômbia (30.00) fecham o top 10 e são realmente capazes de causar problemas a qualquer seleção. Enquanto que a Celeste venceu em 1930 e 1950, os Cafeteros foram surpreendentes na última edição.

Porque é que vai ser complicado para os Africanos?

Africa Campeonato do Mundo 2018

Depois dos dois supercontinentes do futebol mundial, a África é considerada como o terceiro produtor entre os hipotéticos doadores do novo Campeão do Mundo. Todavia, com representantes a aparecerem nunca antes dos 15 primeiros, os especialistas não dão muito crédito a este continente, apesar das nações africanas terem progredido muito nos últimos anos, para além de se desmarcarem muitas vezes pela positiva em Mundiais. O Senegal (150.00) é o primeiro representante africano para a maioria dos bookmakers do Mundial 2018. Sadio Mané costuma ser um quebra-cabeças para qualquer defensiva, e a sua equipa tem boas hipóteses de sair de um grupo constituído com Colômbia, Japão e Polónia. O mesmo se pode dizer do Egito (150.00) de Mohamed Salah, que surge na 20a posição. A época fantástica do Faraó do Liverpool, pode conhecer o seu ápice na Rússia. Por si só, o grupo completado por Argentina, Croácia e Islândia justifica por si só o 21° posto da Nigéria (200.00), com probabilidades reduzidas de superar a primeira volta. E então do Marrocos (300.00) nem se fala, já que na 26a posição das preferências, dificilmente se conseguirá livrar das Seleções Ibéricas de Portugal e Espanha.

Em suma…

  • 32 nações
  • 14 europeias
  • 5 sul-americanas
  • 5 africanas
  • 5 asiáticas
  • 3 norte-americanas

Também lhe pode interessar:

CASA DE APOSTAS, QUAL ESCOLHER?